Brasília, BSB - BR
Miami, MIA - USA
Londres LH - ING
Pequin PEK - CH

 
 

 

Ações junto ao SINDASP
 

Lourival Martins, 1º Secretário do SINDASP entrega resultado de pesquisa à inspetoria da RF

Documento continha dados compilados dos Portos Secos de São Paulo


O 1º Secretário e Diretor do SINDASP, Lourival Martins de Oliveira, entregou em 11 de agosto, ao Delegado da Delegacia Especial da RFB de Fiscalização de Comércio Exterior - Delex, José Paulo Balaguer, resultado da pesquisa feita junto aos Portos Secos de São Paulo. O documento entregue continha informações relevantes sobre os oito portos secos pertencentes à 8ª região fiscal: Santo André, Elog Barueri, Integral, Presidente Wilson, Dry Port, Cragea, CNAGA e Embragem. Lourival estava acompanhado de Jovair Martins, Assessor de Diretoria.

“A RFB não tem por hábito, e não é nem uma questão de hábito e sim orçamentária, elaborar pesquisa. E, a opinião dos usuários é muito importante. Baseamos as nossas decisões também no resultado dessas pesquisas, que nos servem de subsídios”, disse Balaguer.

Além do Delegado, o documento foi entregue à Georgia Ibañez da Motta, Auditora Fiscal da RFB, que se incumbiu de encaminhá-lo a João de Figueiredo Cruz, Inspetor-Chefe da Alfândega da Receita Federal do Brasil em São Paulo.

“O resultado das primeiras pesquisas apresentou alguns pontos para melhorias. Percebemos que depois da pesquisa essas melhorias aconteceram”, disse Lourival à Auditora.

“A RFB, também, recebe relatórios a cada seis meses, sobre os portos secos. Imagino que estejamos atendendo às demandas”, disse Georgia. “É muito boa a iniciativa do SINDASP. Irei encaminhar esse resultado para que se atentem às sugestões de melhorias”, informou a Auditora esclarecendo que algumas melhorias levam tempo para serem executadas e entendendo que tudo isso seja muito positivo.

“Esperamos contribuir para que a RFB tenha mais proximidade com a categoria”, disse o Diretor do SINDASP. “O objetivo é conseguir melhorias para ambos”.

O presidente do SINDASP, Marcos Farneze disse entender, como entidade de classe, que essas pesquisas venham de encontro a uma necessidade de aproximação dos órgãos intervenientes com a categoria. “É isso o que estamos fazendo”, concluiu.





   
   
www.martinsdespachos.com.br - copyright 2008